Três dias de férias!

Lindas!, a photo by Fabiana & Lorenz on Flickr. Semana passada foi a “Golden Week”, a semana de férias aqui no Japão. A Lana recebeu em casa três das suas amiguinhas: Mimi, Melissa e Aninha. Claro que ficou tudo de perna pro ar. Claro que a bagunça foi sem fim. Claro que o vizinho reclamou do barulho. Mas… Claro que elas adoraram! A Lana tem em casa um baú com roupas, fantasias, acessórios e badulaques que são capazes de levar, {Read More}

Nagoya Aquarium

A cidade da Nagoya tem um aquário enorme. O dia estava lindo, quente e deu pra aproveitar todas as atracões do parque. O aquario fica junto ao Porto; um lugar lindo, que além do parque tem restaurantes, museu e uma bela vista. A Lana adorou os peixinhos e a beluga; aquela baleia branca fofinha e super simpática que vinha pertinho do vidro. Não sei se éramos nos que a observávamos ou se era ela que estava mesmo de olho na {Read More}

Nagoya Matsuri

Nunca tinha visto tanto japonês junto.. rs.. Matusuri significa “festa”. Que a propósito trouxe ao Port Messe, de Nagoya, trezentas mil pessoas e uma queima de fogos linda demais; o chamado Hanabi. Adorei! Ate maçã do amor, doce tipicamente brasileiro, eu encontrei por la. Outras coisas curiosas também como o pepino no palito, a banana no palito, o polvo no palito, churros sem recheio (aqui é assim.. rs..), omelete recheado com arroz, churrasquinho de pele de frango… O bacana e {Read More}

Mais perto de Deus – 28 de agosto de 2010 – Monte Fuji – Japão. EU FUI!!!

Quase não acreditei que conseguimos. Quase desistimos. Quase… Não fosse o quase, chegamos… Foram sete horas de subida e o mais lindo amanhecer que alguém pode ver na vida: do topo do Monte Fuji; às 5 horas da manhã de um domingo, um céu sem nuvens e um sol vermelho. Esqueci da dor nas pernas, esqueci do cansaço, esqueci que o ar faltava devido à altura. Sim, valeu a pena. Começamos a subida às 7 da noite. São 10 estações {Read More}

Hamamatsu – Act City

Cidade da música. Assim é conhecida a cidade onde eu moro. O prédio principal foi construído em forma de gaita e abriga um museu de instrumentos musicais. Sobre o museu prometo falar um outro dia. Quero mostrar a vista noturna da cidade lá de cima. O Act City é hotel, business center, museu, centro de exposição, auditório e oferece várias opções de restaurantes. Um deles, o Paganini, localizado no trigésimo andar, além de pianista, luz de velas e um ótimo {Read More}

Mais algumas pérolas do japonês…

Pra quem já leu o post Eu não sei falar inglês será mais fácil de entender este daqui. Lá eu explico como são as regras da escrita japonesa para palavras estrangeiras. Como prometido, aqui estão mais algumas pérolas que eu selecionei pra, quem sabe um dia desses, montar um dicionário de katakana. rentacaa = rent a car araibu = alive mitososso = meat sauce tiizu = cheese penshiru = pencil doraibu suru = drive thru (essa é uma pérola!!!) baréboru = {Read More}

100 anos de imigração…

Descendentes ou não, todo mundo sabe que neste ano comemora-se o centenário da imigração japonesa ao Brasil. Muitas festas, desfiles, exposições, feiras, etc, etc.. Tudo muito lindo, eu também acho, mas vale saber também do lado que quase ninguém vê… Moro no Japão, conheço a cultura local bem como os aspectos culturais e sociais deste povo. Sou brasileira, morei, estudei, viajei pelo Brasil… Conhecendo os dois lados da moeda posso dar aqui o meu parecer.

Educação para o silêncio

Não é de agora que esse assunto me causa espanto. Mais agora em que chegou a hora de procurar uma escola para a Lana. A educação japonesa é bastante peculiar, foge de tudo que temos como conceito de psicologia, pedagogia, didática ou o que-quer-que seja em se tratando de educação. O rigor é enorme e a repressão ao erro é tamanha que cria estudantes calados, amedontrados, introvertidos. Não, não é impressão minha. Sou professora e em minhas aulas estão simultaneamente {Read More}