Nós sustentáveis

Sustentabilidade é a palavra do momento. É, em teoria, a utilização consciente dos recursos da Terra. Empresas, escolas e governos popularizam o conceito “sustentável” sem perceber que é preciso compreender nossa época e nossa mentalidade antes mesmo de implantar hábitos e atitudes que modificam nosso meio. Se “na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”, como disse Lavoisier, nunca transformamos tanto nosso meio em virtude da nossa evolução. Nosso embate Progresso X Preservação surgiu quando os primeiros {Read More}

O rumo deste século:

Quino, o cartunista argentino criador da personagem Mafalda, desapontado com o rumo deste século registrou brilhantemente a nossa sociedade.. rs.. Eu, particularmente, adoro os quadrinhos da Mafalda. Fiz a coleção toda dela..  

O Barômetro

Faz tempo já. Eu ainda morava no Brasil. No meu tempo de universidade eu costumava colecionar artigos e textos que achava interessantes para usá-los quando me tornasse uma professora. Este foi um que meu irmão encontrou em uma das minhas milhares de revistas. Já o utilizei em uma dinâmica de grupo e foi bem bacana. Não se sabe ao certo a origem da história, mas vale a pena ler… Há algum tempo recebi um convite de um colega para servir {Read More}

Educação para o silêncio

Não é de agora que esse assunto me causa espanto. Mais agora em que chegou a hora de procurar uma escola para a Lana. A educação japonesa é bastante peculiar, foge de tudo que temos como conceito de psicologia, pedagogia, didática ou o que-quer-que seja em se tratando de educação. O rigor é enorme e a repressão ao erro é tamanha que cria estudantes calados, amedontrados, introvertidos. Não, não é impressão minha. Sou professora e em minhas aulas estão simultaneamente {Read More}

Eu não sei falar inglês

Sempre achei que “super” entendia inglês. Até que um dia eu vim morar no Japão. Pouco antes de embarcar estava preocupada com meu desconhecimento com a língua japonesa. Os agentes me tranquilizaram dizendo que a maioria dos japoneses falava inglês. Estavam certos; se você parar uma pessoa na rua e perguntar se ela fala inglês no mínimo terá como resposta “entendo um pouco”. Meu desespero se concentra em não entender bulhufas quando um japonês fala inglês comigo. Já houve casos {Read More}