Archives for June 8, 2011

Histórias para o rei – Carlos Drummond de Andrade

Furto de Flor Furtei uma flor daquele jardim. O porteiro do edifício cochilava, e eu furtei a flor. Trouxe-a para casa e coloquei-a no copo com água. Logo senti que ela não estavafeliz. O copod destina-se a beber, e flor não é para ser bebida. Passei-a para o vaso, e notei que ela me agradecia, revelando melhor sua delicada composição. Quantas novidades há numa flor, se a contemplamos bem. Sendo autor do furto, eu assumiria a obrigação de conservá-la. Renovei {Read More}