Carta para Lana – Setembro de 2010

Minha flor de laranjeira, cada dia mais pipoca e mais danada. Olhos de jabuticaba e cabelo “roladinho”.

Esconde!!!

Agora você já não fala que é neném da mamãe; fala que é mocinha que não chupa chupeta que, aliás, foi difícil, mas conseguimos deixá-la só nas fotos… Que sufoco…

Esperei muito pelo tempo que falasse. Não esperava que quando esse tempo chegasse você iria falar TANTO. Como você fala!!!! Rs.. Ainda estou me adaptando ao seu vocabulário poliglota e tento decifrar o que está querendo dizer.

Brincando..

Amo nossas noites musicais quando dançamos no tapete da sala e repetimos mil vezes a mesma música.

Amo seu sorriso e sua fofura de criança. Até da sua birra eu sinto falta quando te vejo dormindo. Bem, eu preciso dizer: Como é bom olhar pra você quando está dormindo. Uma mistura de amor, plenitude, cuidado, gratidão, prazer de viver.

Conversando de "perto"..

Outra paixão sua são os livros. Às vezes você traz TODOS os livros que tem e passamos horas deitadas no chão lendo as estórias. Você já tem as suas favoritas. Reconta e já até sabe de cor algumas delas.

Eu e a pipoca..

Lana, minha boneca: você é uma criança linda, saudável e cheia de energia. Minha amiguinha de todas as horas. Minha pimenta. Minha pipoca. Todos os momentos que estamos juntas são especiais. Você é especial e traz a mais completa das alegrias que alguém pode ter e desejar. Amo você todos os dias.

Com carinho,

Mamãe

Speak Your Mind

*