Cor…

“Não tenho culpa se meus dias têm nascido completamente coloridos e os outros cismam em querer borrar as cores.

Não tenho culpa se meu sorriso é de verdade e acontece por motivos bobos, mas bem especiais.

Não sou perfeito.

Eu também tropeço e caio de vez em quando, aliás, eu caio muito.

E no meu mundo mais lindo e completo não consigo entender a existência de algumas pessoas. Mas o mundo aqui não é do mais justos mesmo… Compreendo…

Mas mesmo assim eu tenho bastante lápis de cor… E empresto para quem quiser pintar a vida.

Mas por favor… Não borrem a minha…”

Speak Your Mind

*